Fantasmas Famintos: Mao’s Secret Famine de Jasper Becker — A Grande Fome Chinesa de 1958 a 1962

O livro ‘Fantasmas da Fome’: A Fome Secreta de Mao’ escrito por um jornalista britânico Jasper Becker em 1996 é o primeiro livro histórico que descreve em detalhes a fome na China que ocorreu entre 1958 e 1962. Jasper Becker reuniu detalhes desta catástrofe das pessoas que sobreviveram a esta fome em todo o mundo, recriando assim a imagem daquele período e preenchendo as lacunas da história moderna da China.

O ‘Grande Salto em Frente’ é a duplicação da coletivização de Stalin na União Soviética. O presidente da China Mao Tse Tung, influenciado pela União Soviética e louco pela ideologia marxista-leninista, queria ser o primeiro a construir a sociedade comunista, e acreditava que com este programa ultrapassariam a Grã-Bretanha em 2 anos. No entanto, os acólitos de Mao temiam dizer a verdade sobre o fracasso deste programa, todas as informações eram falsas. Mesmo quando Mao foi informado sobre a fome em massa, ele se recusou a acreditar. Como resultado, aproximadamente trinta milhões de camponeses chineses morreram de fome (Becker 1996, xi).

O capítulo 5, ‘Falsa ciência, falsas promessas’, é dedicado às proclamações utópicas de Mao sobre o futuro brilhante, propaganda comunista, falsificação de figuras, e adoção de idéias da União Soviética. A fim de explicar melhor os acontecimentos ocorridos na China, Jasper Becker revê as teorias dos pseudocientistas russos: Trofim Lysenko, Ivan Michurin e Vasily Williams. Primeiro, ele discute os fracassos na União Soviética que resultaram das idéias desses pseudocientistas. Depois se transforma na China, aqui ele fala sobre a adoção dessas idéias. Acontece que os fracassos na União Soviética não impediram Mao de implementá-las. Ele estava muito preocupado com sua idéia de fazer uma nova sociedade, então, em vez de agir racionalmente, ele pensou que eles poderiam reescrever a Lei da Natureza implementando idéias desses pseudocientistas.

As universidades na China eram baseadas no estilo soviético, elas seguiam métodos e livros de texto soviéticos, enquanto os cientistas ocidentais eram levados para a prisão. As palestras foram propagadas as teorias híbridas de Michurin, os estudantes cruzaram espécies diferentes a fim de obter híbridos maiores e de maior rendimento. Além disso, Mao constituiu um ‘Lysenkoist de oito pontos’, que se tornou um plano para todos os camponeses chineses. Cada ponto foi examinado em detalhes. O primeiro elemento é chamado ‘A Popularização de Novas Raças e Sementes’. Aqui o autor discutiu novamente as conquistas falsificadas que resultaram da hibridação de diferentes espécies, a produção de ‘animais extraordinários’ e ‘plantas super grandes’. O mais surpreendente foi que os partidários de Mao acreditavam que eles podiam criar pombos prematuramente. Como todos os verdadeiros cientistas foram presos, eles usaram idéias sem nenhuma evidência científica. Eles fizeram tudo o que lhes veio à mente. Assim, isso afetou não só o ser humano, mas também os animais. Com isto podemos ter uma imagem real naquela época, eles eram fanáticos que não queriam aceitar fracassos.

Para concluir, o trabalho de Jasper Becker contribuiu muito para a história não só da China, mas do mundo. A única fraqueza que pode ser apontada é que ele basicamente usou narrativas de testemunhas oculares, que podem não ser precisas, para que ele pudesse fortalecer seus argumentos usando mais documentos oficiais da época.