Hurdles in Life: Entendendo o Jardim do Samurai

The Samurai’s Garden de Gail Tsukiyama é um livro sobre um jovem, Stephen, que enfrenta a tuberculose mudando o curso de sua vida ao levá-lo a uma pequena aldeia pacífica, Tarumi. Quando ele chega a Tarumi, conhece Matsu, Sachi e outros personagens do vilarejo. Suas experiências em Tarumi são únicas, e ele aprende muitas lições com as experiências pelas quais Sachi passou. Em um tempo antes de Stephen, Sachi era uma jovem e bela mulher que era admirada por todos no vilarejo. Tudo isso foi até o surto de hanseníase no Japão. Muitas pessoas em todo o Japão, e muitas partes de Tarumi, foram afetadas. Das muitas pessoas que foram infectadas, Sachi, infelizmente, foi uma das muitas pessoas que contraíram a doença. Quando isso acontece, Sachi se depara com obstáculos que ela não consegue superar através de sua compreensão limitada, na época, desses obstáculos.

Na história, vez após vez Sachi tem demonstrado poder sobre seus medos e obstáculos através de experiências na vida, que a trouxeram à realização. Através de Gail Tsukiyama, Samurai’s Garden, a autora usa os pensamentos e sentimentos de Sachi sobre o idealismo japonês de honra e suas experiências com a hanseníase, para mostrar que o caminho para superar as adversidades requer tempo e compreensão dos obstáculos que se enfrenta. Durante sua vida, Sachi foi uma bela garota japonesa. Ela era alguém de quem sua família se orgulhava, e que amava muito. Durante as primeiras etapas de sua vida, Sachi não teve problemas, e sua vida foi feliz. Nessa época, ela amava e era amada de volta, por sua família, e por um jovem chamado Kenzo. Durante este tempo, Kenzo e Sachi eram considerados amantes. Isto foi ao mesmo tempo em que Sachi pegou a hanseníase. Quando Sachi contraiu a doença, sua família, supostamente perdeu sua honra, por ter uma filha com a doença. De acordo com o código de honra japonês, que sua família era altamente respeitada, Sachi tinha que ser honrada e cometer suicídio para preservar a honra de sua família. Quando Sachi se lembra, ‘Por dezessete anos, eu tinha envergonhado minha família duas vezes… meu pai queria que eu honrasse a família me matando'(79), é mostrado que Sachi teve que fazer a escolha de se matar para preservar a honra da família. Isto também mostra o sistema de código de honra japonês e o quanto rigorosa sua família o implica. Após sua decisão de não se suicidar, ela foi considerada uma vergonha para sua família, e estava sozinha por causa do código de honra… Sua família não queria ter nada a ver com ela por causa de quem ela se tornou, e a jogou fora. Quando ela é forçada a se suicidar, ela explica: ‘Eu trouxe grande desonra à minha família por não me matar'(109), é mostrado como é importante a honra de sua família para ela e seu lugar na sociedade. O código japonês mudou sua relação com Kenzo, e até mesmo com sua família. Isto é um enorme obstáculo para ela porque isto significa que ela não tem família ou pessoas que a amam, por causa do código de honra. A superação em suas adversidades finalmente ocorre, quando Stephen diz à Sachi que sua honra não importa, porque nunca afetará o amor de Matsu e Stephens por ela. Este é um momento decisivo para ela, porque ela finalmente entende que sua honra não deve ser importante para as pessoas que a amam e que realmente se preocupam com ela. Embora ela leve muito tempo para entender isto, ela finalmente entende isto quando percebe qual é a adversidade do código japonês, e retirando seu idealismo de não ser honrada.

A honra da família da Sachi é importante para ela, e foi uma adversidade que levou tempo e compreensão para ser superada. Outro exemplo de superação da adversidade de Sachi, através do tempo e da compreensão, é quando ela supera as experiências que teve com a hanseníase. Como resultado da hanseníase, Sachi foi afetada para toda a vida por causa do que a doença é, e o que ela faz às pessoas. Quando Sachi notou os estágios iniciais da hanseníase, erupções no braço, ela escondeu isso de todos que amava e cuidava, por causa de sua vergonha em relação ao que ela fazia. Logo as erupções se espalharam por outras partes de seu corpo, e elas nunca saíram de seu corpo. Quando a doença se tornou visível, as pessoas perceberam isso e a isolaram. No início de sua hanseníase, Sachi sabia que isso a isolaria e a tornaria uma estranha na sociedade, então, por causa disso, ela a escondeu de todos. A hanseníase de Sachi afetou sua vida de muitas maneiras, o que demonstra que as experiências que a assombraram levaram seu tempo e compreensão a vencer. Não só Sachi, mas muitas outras pessoas tinham ido para Yamaguchi, uma aldeia cheia de leprosos, como um porto seguro onde não seriam julgados e isolados por sua hanseníase. A adversidade, que é a lepra, é um poderoso obstáculo que pode mudar a visualização da vida de pessoas como a Sachi. Quando Matsu fala sobre Yamaguchi, ele ilustra a enorme negatividade contida na hanseníase: ‘Afinal, leprosos de todo o Japão encontraram seu caminho para Yamaguchi… para serem aceitos'(120). Este trecho mostra o tipo de poder que a doença tem sobre a vida das pessoas. A lepra faz as pessoas mudarem quem são e é um obstáculo que leva a Sachi, a maior parte de sua vida adulta, a superar.

Quando Sachi repensa suas decisões sobre viver, após a morte de Kenzo, quando ela é lembrada dele que é um monstro, Matsu a lembra: ‘É preciso mais coragem para viver'(139). Neste momento, o efeito do que Matsu disse a Sachi, sobre Sachi é o que cria um efeito de ondulação na superação do desafio da hanseníase. Um dos maiores problemas, que a Sachi tinha sobre a hanseníase, era o aspecto de beleza, que foi mais uma vez mostrado quando Kenzo chama a Sachi de monstro. O aspecto de beleza era algo pelo qual as pessoas em Tarumi eram julgadas. Ao longo de sua vida, Sachi se envergonha do que a lepra lhe fez parecer, e assim ela se cobriu com um lenço. Durante a parte da história, onde Stephen visita a Sachi, em particular, eles falam sobre a lepra. Quando Stephen se aproxima e toca o rosto dela, ela fica atônita, pois pensava que as pessoas tinham medo dela, mas ele tocou o rosto dela. Eles falam por um período de tempo, e no final Sachi finalmente se sente aceita quando Stephen a toca. Estes diferentes eventos ao longo de suas experiências com a lepra levaram seu tempo e compreensão, para perceber que ela é incrível do jeito que é. A superação deste obstáculo em sua vida causou um grande impacto em sua vida, fazendo com que ela derrotasse a doença que estava lutando para derrotar.

O Jardim do Samurai é um livro inspirador que retrata as maneiras como Sachi enfrentou o código de honra japonês, e suas experiências de hanseníase, para ilustrar a essência de que Sachi, através do tempo e da compreensão de suas adversidades, foi capaz de superar estas experiências. Quando alguém reunir a coragem e a compreensão desse obstáculo, será capaz de vencer esse obstáculo inevitável em sua vida. As experiências do brutalmente rígido código de honra japonês, foi um enorme obstáculo que Sachi teve que ir adiante, por causa de como ele ligava sua vida e a fazia perder quem ela amava e cuidava. Sua história passada de hanseníase, afetou-a de inúmeras maneiras. A hanseníase, desde a época em que ela a obteve, afetou sua vida amorosa, sua aparência e também seu lugar na sociedade. Sua compreensão disto, finalmente foi obtida quando ela falou com Stephen. Os diferentes tipos de obstáculos que Sachi teve que superar, as experiências de hanseníase e o código de honra japonês, mudaram sua vida drasticamente para melhor.