Resposta ao texto: Café da manhã no Tiffany’s Novel de Truman Capote

Uma das coisas mais singulares de sua novela é a ausência de capítulos e também o significado do cenário. Foi uma decisão consciente? Como o cenário e a estrutura afetam a forma como o público lê o romance? A apresentação da novela como uma história contínua foi intencional para que o público pudesse facilmente se envolver na excitação da vida de Holly Golightly. Sua estrutura não linear de começar no presente e depois refletir sobre o passado enquadra toda a narrativa para seguir um narrador de primeira pessoa no passado, relembrando sua amizade com Holly.

Além disso, a ambientação do romance em Nova York durante a Segunda Guerra Mundial foi uma decisão consciente porque não apenas vivi neste período revolucionário na América como um jovem escritor inédito, como o narrador, mas este cenário também acrescenta um fundo emocionante à história. Como tal, o caráter excêntrico de Holly é essencial para as mudanças sociais, que ocorreram durante os anos 40, quando as mulheres começaram a ganhar independência que antes não tinham compartilhado com os homens. Assim, colocar o romance em um período histórico significativo onde a sociedade estava mudando drasticamente, desafia o público a questionar como elas percebem os temas-chave apresentados. Grande parte da ação ocorre dentro ou em torno do apartamento de Brownstone nos anos setenta do Leste. Este cenário físico acrescenta significado ao romance, pois é neste prédio de apartamentos que o narrador e Holly se encontram, sua amizade se desenvolve, e seus conflitos e memórias são criados. Além disso, o apartamento de Holly é um local vital, pois é aqui que o público aprende sobre a transitoriedade que envolve seu caráter. Por exemplo, ela não está preocupada em mobiliar seu apartamento. Na verdade, ‘o quarto em que estávamos… parecia que estava sendo mudado para… Malas e caixotes desembalados eram os únicos móveis’.

Em geral, a estrutura e o ambiente físico influenciam como o público distingue entre diferentes tipos de amor que podem tanto melhorar quanto destruir as relações, a definição de uma amizade genuína e a importância de pertencer e da estabilidade. 2. Ao longo da novela, Holly permanece completamente isolada de qualquer coisa que possa representar apego pessoal. Quão verdadeira é esta afirmação? Holly está, até certo ponto, completamente isolada, pois seu desejo de permanecer sem constrangimentos por relacionamentos pessoais próximos é flagrante. O isolamento é um tema central dentro do romance que atua como uma força destrutiva para evitar que Holly se machuque. Isto pode ser visto quando Holly diz ao narrador: ‘ela e o gato, um dia, acabaram de ser levados pelo rio, nós não pertencemos um ao outro: ele é um independente e eu também’. Como tal, sua relutância em reivindicar o gato como seu não só enfatiza seu desejo de isolamento, mas também sua relutância em assentar com qualquer coisa que possa apresentar qualquer ligação complicada com qualquer um. A mudança do nome de Holly tem um significado simbólico e, portanto, desempenha um papel importante ao enfatizar o tema do isolamento. Por exemplo, o verdadeiro nome de Holly é Lulamae Barnes, no entanto, seu nome está na caixa de correio desde que se mudou para o apartamento de Brownstone em Nova York, onde diz ‘Miss Holiday Golightly, Travelling’. O nome de Holly não apenas indica sua personalidade de espírito livre, mas também sua tentativa de fazer de sua vida um feriado viajando para onde quer que ela queira, a fim de escapar de seu passado. Sua mudança de nome também significa como ela pensa ‘levemente’ sobre quaisquer conseqüências potenciais ou situações ‘pesadas’. Assim, suas ações imprudentes, incluindo a inconveniência de outros como Mag Wildwood para adquirir o que deseja, faz com que suas relações pessoais se tornem sem sentido. Esta afirmação é parcialmente verdadeira, pois Holly anseia pelo isolamento, porém seu completo isolamento também prova ser uma grande fonte de medo, pois ela percebe que todos desejam uma sensação de estabilidade em algum momento da vida. No final do romance, ela reconhece que ‘ela e o gato pertenciam um ao outro’! Apesar do caráter de Holly mudar e se desenvolver ao longo do tempo, seu último descuido em criar raízes a inibe de aprofundar as relações com aqueles que ela encontra.

A história é contada somente da perspectiva do narrador, entretanto, a compreensão que o público tem de Holly deriva de suas interações com outros personagens. Você pode comentar sobre esta e qualquer outra escolha criativa feita na construção de seu romance?

Mesmo que o romance seja enquadrado em torno das experiências do narrador com Holly em Nova York, ele não é o personagem central. Como tal, ele pode ser considerado mais como um importante dispositivo literário para que o público se concentre apenas na misteriosa Holly. A leitura das descrições de Holly pelo narrador não só permite que o público a visualize através de seus olhos, mas também esta perspectiva permite que os leitores questionem quão benéfico e desvantajoso é contar a história através de um narrador anônimo. Outras escolhas criativas feitas na construção do romance são o uso de imagens, alegoria e simbolismo. O narrador retrata Holly como ‘vestindo um vestido preto fino e fresco, sandálias pretas, um estrangulador de pérolas… um ar de saúde quase café da manhã-cereais’. Este quadro vívido criado pelo primeiro encontro da narradora com Holly captura os leitores no mundo de Holly e é crítico para as primeiras impressões que o público tem dela. Há um simbolismo presente na gaiola antiga que Holly dá ao narrador como um presente de Natal na condição de que ele nunca coloque nada vivo dentro dela. Isto porque ela ‘não suporta ver nada dentro de uma gaiola’. A gaiola de pássaros representa, em última análise, o confinamento contra o qual Holly luta tanto. Seu desgosto pelo cativeiro de coisas selvagens também é evidente quando ela canta, ‘não quer dormir’. Não quer morrer, só quer ir viajar pelos pastos do céu’. Da mesma forma, uma alegoria tem sido usada quando o marido de Holly, Doc Golightly, doma criaturas selvagens até que elas sejam suficientemente fortes para voar ou fugir para a floresta. Isto tem o duplo significado de demonstrar como Holly viaja constantemente para escapar sentindo-se enjaulada como um pássaro que é muito selvagem para viver uma vida doméstica monótona.