Resumo do Lote de Maggie: a Girl of The Streets de Stephen Crane

O romance abre com uma briga acontecendo entre um garoto da Devil’s Row e Rum Alley, duas partes diferentes da cidade. Um jovem garoto chamado Jimmie está no centro da luta, e ele é um dos personagens principais do romance. Enquanto ele luta, um garoto chamado Pete se aproxima e o salva dos outros garotos, que certamente teriam espancado Jimmie até a morte quando lhe foi dada a oportunidade.

Pouco depois, Jimmie entra em outra briga, desta vez interrompida por seu pai, cuja influência sobre Jimmie molda a pessoa que ele se torna. Seu pai o obriga a voltar para casa, e somos apresentados a Tommie e Maggie, que são os irmãos mais novos de Jimmie. Mary, a mãe, logo entra em cena também. Ela é uma alcoólatra furiosa que, por sua vez, a tornou não apenas uma pessoa odiosa e abusiva, mas também aterrorizante para estar por perto muito menos com quem viver. Todos na família a temem, e seu comportamento abusivo é tão ruim que faz com que seus filhos se escondam em cantos sempre que ela está em um de seus estados. Mesmo coisas menores, como quando Maggie acidentalmente quebrou um prato enquanto lavava a louça, faz com que Maria reaja de forma extremamente violenta. As coisas ficam tão ruins naquela noite que Jimmie teve que perguntar à velha senhora que morava no andar acima deles se ele poderia passar a noite, o que não era incomum para ele. Ela lhe disse que o deixaria passar a noite com ela se ele fosse até o bar e lhe comprasse uma cerveja, mas para sua surpresa ele encontra seu pai lá, que leva a cerveja.

Quando Jimmie volta para casa no dia seguinte, ele encontra seus pais deitando o chão, obviamente tendo entrado em outra briga horrível na noite anterior. O tempo passa, e Tommie e o pai morrem. Maggie cresceu e se tornou uma garota bonita e nivelada, apesar de sua vida em casa. Jimmie, por outro lado, toma conta de seu pai e se torna um homem mau e desagradável, sem um propósito real de vida. Maggie consegue um emprego em uma fábrica de colarinhos e punhos, onde trabalha em tempo integral. Pete, agora um homem rico e adulto, volta à vida de Maggie e os dois começam a namorar. Ele a leva a muitos eventos que ela não seria capaz de ver de outra forma. Um pouco mais tarde, chega uma noite em que um bar recusa o serviço a Maria, e ela volta para casa com raiva. Ela descarrega sua raiva extrema em Maggie amaldiçoando-a e chamando-a de nomes horríveis, e ela acaba saindo com Pete. Na noite seguinte, Jimmie ensaia de uma mulher que a velha senhora ouviu Maggie perguntando a Pete se ele a amava. Ele está furioso com isso, e está determinado a encontrar Pete para que ele possa machucá-lo, então ele e seu amigo encontram Pete uma noite em um bar onde ele trabalha, e se metem em uma grande briga. Isto resulta nas prisões de Pete e do amigo de Jimmie. Três semanas depois, Maggie e Pete estão em outro bar, e a velha amiga de Pete, Nellie, aparece com seu par. Os dois se reconectam e começam a paquerar, e eventualmente saem juntos, então Maggie vai para casa.

Quando ela chega, sua mãe não perde tempo em ridicularizá-la e lembrá-la de como ela é uma pessoa terrível. Maria a humilha na frente de todos os vizinhos e a trata como se ela tivesse algum tipo de doença. Mais tempo passa, e Maggie vai até Pete enquanto ele trabalha no bar, mas ele lhe diz para ‘ir para o inferno’. Ela anda pelas ruas, rejeitada por quase todos, e eventualmente acaba por chegar a um rio escuro, e o capítulo termina abruptamente. Em seguida, somos levados para as cenas finais onde Pete está em um bar cercado por meninas, inclusive Nellie. Ele está muito bêbado e, como resultado, está pagando muitas bebidas e dizendo que está tendo um ‘momento infernal’ com elas. Ele finalmente desmaia, mas não antes de dizer a Nellie que ele está ‘preso a ela’. Depois disso, as meninas o deixam e Nellie sai, chamando-o de tolo. Finalmente, ouvimos a notícia de que Maggie morreu, e de repente vemos a simpatia de Maria pela primeira vez na totalidade do romance.