Shirely Jackson’s Critique of Tradition in The Lottery (Crítica da Tradição na Loteria)

Shirely Jackson, escritora de muitas obras de arte, em seu conto ‘The Lottery’ (1948) argumenta que a tradição não deve ser seguida em todas as situações em que os homens são sempre os primeiros, e as mulheres ficam com o banco de trás. Jackson mostra seu argumento com diferentes exemplos que incluem a vida tradicional versus a vida mais nova. Ela escreve para um público de todas as idades, como mostra seu estilo de escrita que pode ser relacionado a todos que lêem seu trabalho. Jackson começa sua primeira afirmação mostrando que os homens são o chefe da casa e as mulheres são colocadas em segundo lugar. No conto ela diz: ‘Sr. Summers, que teve tempo e energia para se dedicar a atividades cívicas’. Os homens têm postos mais altos do que as mulheres, e são vistos como os únicos que podem lidar com coisas como ‘A Loteria’. As mulheres são indignas de fazer o trabalho de um homem. Em outras palavras, as mulheres não podiam fazer as mesmas coisas que os homens porque não lhes era permitido ser exatamente iguais a um homem. Isto só mostra o lado predominante de se viver com um homem durante este tempo.

Tradicional também parece porque o homem está trabalhando fora, e as mulheres ficam em casa para limpar e cozinhar o dia todo. Depois que a vida tradicional parece de maneiras diferentes, a autora se muda para uma vida mais nova quando diz que ela olhou para baixo. Jackson escreve: ‘O velho Warner snifou. ‘Pacote de malucos’, disse ele. ‘Ouvindo os jovens, nada bom o suficiente para eles’. Eles estavam tentando dizer que os jovens sempre querem desafiar as velhas tradições. Os jovens nem sempre querem seguir as tradições quando melhor poderia vir a seu encontro. Eles viam a loteria como uma perda de tempo e outros logo a outra cidade se deu conta. A tradição está sendo quebrada, e o autor quer que ela seja vista ao longo do conto. Para encerrar o conto, Jackson argumenta que as mulheres são tratadas de forma injusta. ‘A Loteria’ diz: ‘Não é justo, não é justo’, gritou a Sra. Hutchinson, e então eles estavam sobre ela’. Nesta citação, o autor diz mostrando como todos tentaram ferir a mulher atirando pedras sobre ela. Não é justo que uma mulher seja maltratada em qualquer situação. Ela não deveria ter sofrido, mas como tomou a decisão errada, ela é vista de maneira diferente. Ela falou pelo que ela acredita, mas os homens olham para ela como se ela fosse louca. Ela só queria ser ouvida. Tradicionalmente, as mulheres tinham que fazer tudo o que seu marido dizia para fazer, não importava o que fosse na época. Na sociedade atual, as mulheres não têm que fazer tudo por seu marido. A tradição é sempre seguida, mas nem sempre precisa ser mostrada. Os homens parecem colocar sua esposa em segundo lugar quando não tem que ser sempre assim.

Com o passar do tempo, a sociedade muda e as pessoas não gostam tanto da tradição. As mulheres também são olhadas de cima para baixo por falarem o que pensam. Durante este tempo, as mulheres eram vistas como a sombra de um homem. No conto da Sra. Jackson, ela escreveu sobre as formas tradicionais que precisavam ser desafiadas ou mudadas, e ela argumenta seu ponto de vista quando ela mostra o evento chamado ‘A Loteria’.